Power BI

Streaming em real time no Power BI

A visualização rápida de dados é fundamental para a sua empresa. Através do IoT, esses dados estão sendo coletados como nunca, porém os fatores chave para um melhor desempenho são a compreensão e a análise das informações, que podem ser facilitados com o Power BI, principalmente com seu streaming de dados apresentando informações em tempo real. Entenda mais a seguir.

Uma introdução à coleta de dados com a IOT

O conceito de IOT (Internet das coisas) é que cada dispositivo que você pode pensar é de alguma forma acessado e conectado a outros dispositivos na Internet. Ou seja, os dispositivos eletrônicos estão se tornando inteligentes e, agora, são capazes de se comunicar uns com os outros. Muitas ideias e tecnologia no IoT estão sendo desenvolvidas e usadas neste exato momento.

Com a ajuda do IoT, é possível coletar e analisar automaticamente que parte de uma cidade está congestionada, onde as pessoas passam mais tempo e em que área, quanto tempo uma pessoa gasta em média em um shopping e assim por diante. Dessa forma, uma instituição de estatística pode obter informações sobre massas maiores e mais facilmente, sem realizar uma pesquisa.

Com a melhoria dos aplicativos e sensores de IoT, a visualização de dados em tempo real é o principal requisito para muitos cenários. Suponha-se que você está trabalhando para uma indústria e deseja rastrear a velocidade da linha de produção ou deseja rastrear a relação de qualidade no tempo. Porque se algum problema ocorre na linha de produção, você tem de lidar com ele imediatamente. Portanto, precisamos que a visualização de dados aconteça o mais rápido possível.

É aí que entra o Power BI, pois a ferramenta tem uma capacidade com visualização de dados em tempo real. Em outras palavras, nós enviamos o conjunto de dados de streaming para os dashboards do Power BI em tempo real, isso é o fluxo de dados de streaming.

Fluxo de dados de streaming

Podemos definir o conjunto como “dados de streaming”, pois ele é contínuo e em tempo real, sendo transportados para o Power BI. O Power BI armazena esses dados em cache temporário de até 7 dias.

O diagrama abaixo pode descrever o fluxo de dados principal. Nele, é possível observar que o fluxo é um movimento linear. O aplicativo aglutinador dos sensores envia dados para o Power BI através de uma conexão com a API publicada no Power BI, em um ponto final. Este ponto de extremidade define a URL de envio pelo Power BI.

https://www.sqlshack.com/wp-content/uploads/2018/05/word-image-409a.png
Diagrama de arquitetura

Quando analisamos o diagrama de arquitetura, ele inclui 3 etapas:

  • o sensor recolhe os dados;
  • o Aplicativo Aglutinador de Dados captura os dados do sensor e envia esses dados para o Power BI (API);
  • no Power BI esses dados são atualizados, em tempo real, gerando as informações do dashboard.

Resumindo, existem milhares de sensores que você pode utilizar, muitas ferramentas que você pode usar a cada passo ao longo do caminho e inúmeras maneiras de enviar os dados. Mas, no final, a recompensa está vinculada aos insights que você obtém ao analisar os dados. E se há algo a tirar da leitura deste blog, é que o Power BI pode dar a você uma maneira muito rápida, flexível e poderosa de analisar e exibir os dados gerados a partir de qualquer sensor, veja nossos webinars e outros artigos sobre o Power BI para saber mais.

Post anterior
[Webinar] Boas práticas para aumentar o desempenho e a performance dos relatórios no Power BI
Próximo post
Oportunidade de ascender: uma visão sobre mulheres na área de tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu