Self-service BI. O poder na mão do usuário.

BI ágil, fácil e com autonomia. É o que proporciona a abordagem self-service.

O conceito de autoatendimento em BI é o poder que os usuários de negócios têm de criar seus relatórios personalizados e consultas analíticas diretamente, quando e onde necessário. O auto-serviço torna-se efetivo após a empresa construir seus data marts − ou data warehouse − que são acessados pelo software self-service, respeitando os privilégios de acesso e as políticas de privacidade.

Ao disponibilizar uma ferramenta de autoatendimento, a área de TI tem o papel de auxiliar os usuários a entender os dados que estão disponíveis e os níveis das camadas de negócios. Com esse entendimento das informações disponibilizadas o usuário final concentra-se sobre o significado dos dados no sistema de BI, não na tecnologia em si.

Além de facilitar a análise dos dados para tomar decisões rápidas, a empresa também se beneficia quando a solução de BI possui recursos de compartilhamento de um conjunto de dados, relatórios e insights com toda a organização, acessível a partir de qualquer localidade.

Para alcançar esse ideal de uso da tecnologia é imperativo que a interface seja intuitiva, fácil de usar, de colaborar e esteja disponível em todos os dispositivos – local ou móvel, on-line e off-line.

Portanto, esses devem ser os critérios decisivos na escolha de uma ferramenta de BI Self-service realmente concebida com foco nos negócios.

Power BI – ferramentas acessíveis e intuitivas para criar a cultura de dados.

Uma ferramenta considerada referência em Self-service é o Power BI da Microsoft, um serviço baseado em nuvem que transforma dados em análises visuais. Com previsão de lançamento no Brasil em janeiro de 2016, o Power BI é integrado ao Microsoft Excel e conecta de forma imediata ao software e aos serviços já utilizados pelos usuários dessa plataforma de planilhas largamente utilizada por empresas de diversos portes. Além de expandir o conhecimento existente sobre o Excel, essa integração amplia a capacidade do usuário de negócios de compreender e aproveitar os dados.

Principais recursos do self-service BI diretamente no Excel:

Power Query – conexão a fontes de dados públicas e corporativas.

Power Pivot – criação de um sofisticado Modelo de Dados.

Power View – criação de relatórios e exibições analíticas com visualizações de dados interativas.

Power Map – exploração de dados geoespaciais em uma experiência de mapa em 3D.

O Power BI pode ser utilizado em duas modalidades:

Power BI para Office 365

Uma coleção de recursos e serviços na nuvem que permitem visualizar os dados, compartilhar insights e colaborar de forma intuitiva com SharePoint, SQL e Excel.

Power BI Desktop

Uma ferramenta exclusiva e avançada para a criação de relatórios que permite ao usuário se conectar e combinar dados de diversas fontes para criar relatórios e visualizações sofisticados, que podem ser facilmente publicados no serviço Power BI na nuvem.

Self-service business Intelligence com a familiaridade do Excel e o poder da nuvem

Self-service business Intelligence com a familiaridade do Excel e o poder da nuvem

Com esse conjunto de ferramentas integradas, a Microsoft mantém sua plataforma de dados em constante evolução para atender o avanço das demandas por soluções de Business Intelligence. Seja cloud, on-premises, off-line, real time ou híbrido, o essencial está na garantia de performance, segurança e interoperabilidade entre as plataformas. Em especial se considerar que uso de dispositivos móveis no trabalho já é onipresente e exige que a solução de BI complemente os recursos de mobilidade sem perder o poder do autoatendimento e da colaboração.

Veja mais informações em:

Leia mais sobre:
Post anterior
Tecnologia como aliada do CFO para converter grandes volumes de dados em informações estratégicas.
Próximo post
Cenários de utilização e demonstração do Microsoft Datazen – Mobile e Self-Service BI
Menu