Vendas do futuro

A inteligência artificial (IA) nunca foi tão naturalizada. Até recentemente, esse tópico parecia ser apenas assunto de filme: “Matrix”, “Eu, Robô”, “Wall-e” ou mesmo “A Fantástica Fábrica de Chocolate”. Apesar das narrativas cinematográficas parecerem distantes de nossa realidade e, apesar da IA se propor a ampliar e facilitar a vida do ser humano e não para substitui-lo, no início dos anos 2000, wi-fi seria considerado algo mágico e surreal. Isso não aponta apenas para o avanço tecnológico, mas também para o quanto essa tecnologia está dominando o nosso cotidiano.

Seguindo essa lógica, existe uma tendência natural de implementar inovações nos mais diversos aspectos de nossa vida. Logo, por que não usar a modernização na área de vendas? Segundo artigo da Harvard Business Review, em 2020, 85% da interação cliente-empresa será feita através da inteligência artificial.

Não é apenas uma questão de substituição de mão de obra e redução de custos, a IA pode personalizar o processo de venda e garantir maior satisfação para o cliente. Através do machine learning, é possível traçar um perfil do possível comprador e apresentar os produtos que melhor atenderão suas necessidades, aumentando as chances de venda efetiva. Além disso, com chatbots o atendimento ao cliente ocorre 24 horas por dia. Esse conjunto resulta em maior eficácia e agilidade, fazendo com que o consumidor esteja disposto a realizar mais compras posteriormente, criando um ciclo de fidelização.

É importante destacar que, conforme dito anteriormente, não é uma redução de custos, o mais correto seria dizer que também é uma redução de custos. Na verdade, é uma diminuição significativa de 40-60%. Além da automatização do processo, o machine learning é capaz de prever a demanda de tal produto e, portanto, não há o risco de excesso de estoque.

Em “A Fantástica Fábrica de Chocolate”, o pai do protagonista é substituído por uma máquina e acaba perdendo seu emprego, porém a ciência atual superou essa ideia. O melhoramento quantitativo oferecido pelas máquinas agora se torna o melhoramento qualitativo do machine learning. Ou seja, passa-se a focar no aumento de vendas e não mais no aumento de produtos. E se o futuro será ainda mais tecnológico, é preciso investir na inovação para garantí-lo.

Referência:

Leia mais sobre:
Post anterior
Os 4 erros mais comuns de um líder na comunicação one to one
Próximo post
5 dicas para ser um bom líder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu