Gerando valor na sua empresa através da Inteligência Artificial

Não é difícil se deparar com notícias a respeito das soluções revolucionárias da tecnologia. Seja através de reportagens televisivas, posts no Facebook ou mesmo em anúncios publicitários, a inovação high-tech do século 21 chega até você diariamente. Mas como aplicar a renovação tecnológica em contexto empresarial? Como, no lugar de ouvir sobre a revolução, revolucionar a sua empresa, aumentando o seu lucro?

A tal da inteligência artificial

A verdade é que, ao entrar nesse moderno universo que tanto se fala, os termos técnicos e os nomes de grandes companhias podem assustar. Ainda assim, é impossível ignorar a necessidade de inovação que emerge nesta última década, sobretudo a respeito da inteligência artificial (AI).

Desde 2010, empresas como Microsoft, Google, Aple, Intel, Amazon e Facebook estão comprando e investindo em startups especializadas em AI, o que aponta para a importância desta e que ela é imprencindível aos olhos do mercado. Contudo, se você não entende nada de códigos ou como fazer um app, de que maneira você pode implementar a AI no seu negócio?

Sendo prático

Ao tirar uma foto em seu smartphone, ou conversar com alguém via WhatsApp, você continua não sabendo a respeito de como esses aplicativos foram feitos, contudo, você utiliza suas funções normalmente. Essa é a beleza da tecnologia. Ela entra em sua vida para facilitá-la ou para alcançar um objetivo que antes não era possível. É interessante saber como as coisas funcionam e isso pode ajudá-lo, porém não é necessário saber tudo a respeito de AI para conseguir gerar valor de negócio através dela.

Existem três itens que devem ser considerados e avaliados para aplicar uma solução de AI na sua empresa:

  1. ambiente do setor – como está o mercado? Os consumidores estão mudando de comportamento? Há novos competidores? Alguma regulamentação vai mudar? Uma nova tecnologia está transformando o cenário?
  2. criação de valor – quais são os benefícios e as funções de seu produto?
  3. organização e execução – a execução será efetiva?

A partir desse conjunto, você é capaz de entender e criar um aprimoramento ou uma solução para a sua empresa diante do novo período tecnológico dessa década. Quer entender melhor como aplicar esses itens? Dê uma olhada em alguns casos em que se pôde aplicar a AI para resolver problemas distintos diante de uma mudança do mercado.

Após a internet

A Telefónica é uma empresa de telecomunicação que atua na Europa e América Latina. No Brasil, por exemplo, sua marca comercial é a Vivo. Em 2018, ela tinha mais de 356 milhões de clientes, com uma receita acumulada em 48,693 milhões de euros. Seu desafio era superar as dificuldades normais do mercado e sobreviver a revolução da internet. E a solução foi “lutar” contra a tecnologia através da própria tecnologia.

A partir de um novo assistente digital, o Aura, a Telefónica deu aos seus clientes novos canais para se comunicarem com a empresa. O que gerou uma satisfação maior e ainda reduziu o uso de canais mais caros. Além disso, a empresa decidiu que seria centrada em dados, captando as informações de seus clientes para personalizar recomendações e o oferecimento de novos produtos.

Para que a confiança entre a Telefónica e seu público não fosse quebrada, os dados são disponibilizados de forma transparente em uma área de acesso personalizado para o cliente, que controla quais informações quer manter no sistema.

A implementação do Aura ainda obrigou uma revisão das tecnologias que eram aplicadas na empresa, o que levou a realização de que muitas se tornaram inúteis com o tempo. Além de eliminar esses sistemas, para que a mesma coisa não aconteça com o Aura, a Telefónica faz ajustes em sua estratégia, sempre visando simplificar e enriquecer a vida do cliente, assim como engajá-lo ainda mais com a empresa.

O Aura tem 2 milhões de usuários ativos por mês e mais de 90% dos clientes pesquisados recomendariam o assistente.

Mantendo a relevância

A Publicis Groupe é uma rede de publicidade, mídia e consultoria fundada em 1926. Com mais de 80.000 funcionários em 130 países, é uma das maiores e mais antigas empresas do seu tipo no mundo. Entretanto, o que tem acontecido ultimamente com agências de muitos anos é que elas vêm diminuindo sua receita e relevância. Elas possuem altos custos de sobrecarga e uma faixa de preço elevada. Como superar essas dificuldades?

Bom, a vantagem da Publicis Groupe é que ela tem conhecimento institucional e recursos para criar campanhas que sejam significativas, que sejam atraentes e emotivas. Porém toda a informação estava organizada em silos. Apesar de silos manterem essa informação ordenada e hierarquizada, com o novo mundo digital, os silos se tornam fragmentados e desorganizados, impedindo que haja uma comunicação eficiente e acesso a todo o conteúdo e a expertize acumulados nos quase 100 anos de empresa. Os silos passaram a atrasar a execução de projetos.

A solução encontrada foi criar um assistente interativo para funcionários e clientes, o “Marcel”. A plataforma impulsionada por AI é capaz de facilitar a comunicação com o cliente e conectar funcionários, indicando inclusive quem é a pessoa mais apta para desempenhar a tarefa requesitada através de um sistema de perguntas. Isso torna o ambiente de trabalho mais flexível e colaborativo. O assistente ainda consegue resolver funções administrativas repetitivas (por exemplo estabelecer um quadro de horários). Ou seja, todos os funcionários aproveitam a solução tecnológica (e não apenas os técnicos). Eles são capazes de explorar grandes quantidades de dados com autonomia, levando-os a não só economizar tempo, mas também são capazes de tomar melhores decisões.

Arthur Sadoun, CEO da Publicis Groupe, afirma: “A necessidade de reinventar-se é mais forte do que nunca”. A meta é de que 90% da empresa esteja na plataforma até 2020. E após o lançamento oficial do Marcel, no final de maio de 2018, a empresa teve um terceiro trimestre muito forte, sendo capaz de atingir seu objetivo de crescimento orgânico (acima de 2,2%).

Aumente a produtividade

Apesar dos casos apresentados até então serem de empresas cujo mercado se transformou radicalmente nos últimos anos, às vezes é uma questão de melhorar o que já está sendo desempenhado na empresa. A AI tem inúmeras funções possíveis e pode, por exemplo, otimizar os itens de produção e segurança de uma indústria de papel e celulose, que foi o que a Niteo fez nos últimos meses.

A Niteo é uma empresa que oferece Tecnologias e Serviços em Data & Analytics para elevar a eficiência das empresas. Ela tem 14 anos de atuação, mais de um milhão de horas de serviços e já atendeu mais de 250 organizações.

No caso de maximizar o rendimento de uma indústria, a metodologia é a seguinte: a linha de produção gera dados que são armazenados em um sistema. O que a Niteo fez foi analisar esses dados e apurar o algoritmo do processo, “refinando” a linha de produção existente e atingindo o objetivo de aumentar a produtividade da indústria.

A tecnologia está a seu serviço para melhorar sua vida, por que não sua empresa também? É com ela que problemas enormes podem ser solucionados em alternativas que simplificam o processo e o tornam mais lucrativo. A Inteligência Artificial já faz parte desse novo tempo e você?

Referências bibliográficas:
Definir uma estratégia de IA para gerar valor de negócios

Leia mais sobre:
Post anterior
Da caverna à cidade: os hormônios de um líder.
Próximo post
Streaming de dados real-time com o Azure Stream Analytics

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu