SQL Server

Faltam 50 DIAS para o fim do suporte do SQL Server 2005! Você está preparado?

A partir do dia de 12 de abril de 2016 nenhuma atualização de suporte será desenvolvida ou lançada para a versão 2005 do SQL Server. Portanto, se você ainda utiliza o SQL Server 2005, poderá ficar vulnerável.

O que o fim do suporte pode significar para o seu negócio?


Neste vídeo a Microsoft alerta para o cenário da plataforma 2005 sem a continuidade de atualizações.

O fim do suporte pode, entre outros pontos, trazer impactos para sua empresa nas frentes de:

Segurança. Não haverá updates de segurança e seus dados estarão vulneráveis a aberturas de brechas no sistema.

Compliance. Normas e regulamentações não serão mais atendidas conforme as deliberações de instituições que realizam negócios transacionais com a sua organização.

Custos. Manter uma plataforma obsoleta, com alto risco de ataques, descontinuidade de negócios, perda de informações, limitação de análises, sanções e auditorias, gera custos mais elevados do que a modernização tecnológica.

Análise. A tecnologia ultrapassada interrompe a capacidade de absorver e manipular grandes volumes de informações, operar entre sistemas locais e na nuvem e de analisar (off ou online) dados em formatos novos ou provenientes de fontes públicas.

A migração para a versão 2014 abre portas para novos cenários de negócio e uso das informações.

O Gartner confere à Microsoft o primeiro lugar em visão e capacidade de execução no Quadrante Mágico 2015 para tecnologia de Banco de Dados. Estes são os principais atributos que conferem essa posição:

  1. Tecnologias baseadas em nuvem para cenários híbridos (Windows Azure).
  2. Uso de analytics em transações (Analytics Platform System).
  3. Suporte à mobilidade (AlwaysOn).
  4. Processamento online em todas as cargas de trabalho (in-memory OLTP).
  5. Performance na execução de consulta (In-Memory ColumnStore).

Um estudo da Forrester para a Microsoft mede os impactos e os benefícios quantificáveis ao implementar o SQL Server 2014 em aplicações de missão crítica. Entre outros números, considerando uma organização com 30 mil funcionários e infraestrutura total de 600 bancos de dados, o estudo aponta resultados como os seguintes:

  • Benefícios líquidos anuais de US $ 5.1 milhões por ano em relação a custos iniciais de $ 4 milhões, somando um valor presente líquido (VPL) para três anos de quase $ 8.7 milhões.
  • Melhoria de 20% em produtividade dos recursos de TI.
  • Redução de 22% nos erros de dados e problemas com aplicativos de missão crítica.
  • Redução de custos com a contenção de problemas com segurança de dados.

É preciso ter um plano rigoroso!

[yourchannel user=”your username” video=”https://www.youtube.com/watch?list=PL8nfc9haGeb6S1XnqDjMqKxrmml4kIckt&v=FthJBD0VGC8″] Veja neste vídeo da Microsoft o caminho para iniciar a estratégia de migração.

Existem diferentes formas de realizar a migração, mas é imprescindível traçar uma estratégia precisa para seu sucesso. A começar pela análise do ambiente, criação do plano de migração dos servidores e do plano para soluções de dados. Riscos existem, mas com uma estratégia sólida e uma gestão de riscos ativa aumentam, muito, as chances de uma migração bem sucedida.

No Blog Niteo você pode ler um artigo com os detalhes das etapas de planejamento, execução, testes, estabilização e documentação de um processo de migração. Agora é a hora de agir!

Faça uma avaliação gratuita por 180 dias das novas versões do SQL Server:
Leia mais sobre:
Post anterior
Power BI para Office 365. Qual a forma de licenciamento do serviço?
Próximo post
Vem aí: SQL Server on Linux

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu